Banco do Brasil é o primeiro a lançar Pix no WhatsApp

n_46786_121bb97d6523cac972dc30d98ef78167
29 de abril de 2021

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

O 5G pode fazer o PIB do Brasil crescer cerca de US$ 1,2 trilhão (R$ 6,5 trilhões) a mais até 2035. A estimativa é da consultoria especializada Omdia em estudo para a Nokia, um dos principais fornecedores de equipamentos de rede 5G.

Por setores, esse aumento do PIB deve ser maior nas áreas de tecnologia (US$ 241 bilhões a mais), governo (US$ 189 bi), manufatura (US$ 181 bi), serviços (US$ 152 bi), varejo (US$ 88 bi), agricultura (US$ 77 bi) e mineração (US$ 48,6 bi). A ideia do governo é maximizar os investimentos exigidos pelo 5G para levar o país a um novo patamar de desenvolvimento, especialmente nas áreas mais pobres.

A expectativa é que o leilão das licenças ocorra ainda no primeiro semestre deste ano, para que as operadoras vencedoras deem início à construção de suas redes.

Nas obrigações definidas pela Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações), as teles deverão oferecer planos comerciais nas capitais no segundo semestre de 2022 e em todo o território nacional em meados de 2029.

Para isso, as operadoras terão de investir cerca de R$ 33 bilhões na construção da infraestrutura e na ampliação da rede 4G, que chegará a cerca de 1.400 localidades hoje desassistidas de qualquer serviço de telefonia, diz a Anatel.

Segundo cálculos feitos pelo Banco Mundial, um aumento de 10% na oferta de conexões (móveis ou fixas) é capaz de ampliar em 1,2% o PIB da localidade beneficiada.

Fonte: Economic News | Brasil

Inscreva-se e receba notificações das publicações de artigos e conteúdo.

Assine nossa newsletter

Assine e receba nossa newsletter para acompanhar as novidades do da comunidade.

Politica de Privacidade(Requirido)
Este campo é para fins de validação e não deve ser alterado.