Bancos ampliam sua atuação e viram “shoppings” para reter clientes

photo-1563013544-824ae1b704d3
29 de setembro de 2021

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Novos tempos, novos mercados, nova oportunidades com a evolução da transformação digital, surgi o Marketplace.

Em busca de novas receitas, instituições bancárias estão apostando em venda on-line de produtos dentro dos seus “ecossistemas”, ou seja, a ideia de uma plataforma que conecta oferta e demanda de produtos ou serviços, como o marketplace, vem recebendo investimentos do setor. Ou seja, esse espaço virtual que reúne vendedores ou prestadores de serviços vai além do Facebook ou de sites de compra e venda, como o OLX.

A vantagem desse modelo, em relação aos demais, é que os clientes podem comparar preços e avaliar os vários prestadores de serviços enquanto os vendedores podem divulgar seu trabalho nesta vitrine on-line. Com essa estratégia, os bancos vendem produtos de varejistas parceiros e ganham uma comissão por isso. Pode ser um celular, uma geladeira ou qualquer outro produto de interesse. A consequência disso é óbvia: aumento de clientes e receita, e consequente fidelização.

Embora no início, os bancos brasileiros já começam com o pé direito nessa estratégia. Alguns deles, como Banco do Brasil e Itaú, acreditam que com essa novidade, os clientes visualizam melhor os benefícios em ser cliente dessas instituições.

O que já sabemos é que o Itaú está em fase de criação de estratégias para atuar antes da Black Friday. O modelo Inter oferece produtos de telefonia, eletrônicos, eletrodomésticos e games. O Banco do Brasil, por ora, se dedica exclusivamente ao marketplace de agronegócio, que conta com mais de 550 produtos, de tratores a defensivos agrícolas.

Com as novidades no setor bancário, principalmente on-line e sem agências físicas, os bancos tradicionais precisam dessa nova estratégia para manter o relacionamento com o cliente também para atualizar sua imagem. Com o marketplace, essas empresas garantem que o cliente concentre o consumo dentro do conglomerado. Outros benefícios que vão trazer um novo fôlego ao setor é o cashback, giftcards, programas de fidelidade e descontos na fatura.

Mudar e renovar é preciso. Sempre!  

Prof. Dr. Claudio Shimoyama

CEO do Grupo Datacenso

Inscreva-se e receba notificações das publicações de artigos e conteúdo.

Assine nossa newsletter

Assine e receba nossa newsletter para acompanhar as novidades do da comunidade.

Politica de Privacidade(Requirido)
Este campo é para fins de validação e não deve ser alterado.